Emater/Ascar de Lajeado do Bugre incentiva a bovinocultura de leite

No dia 02 de junho, a Emater/RS-Ascar debateu a bovinocultura de leite em Lajeado do Bugre, através da reunião denominada “Coletivo do Leite”, promovida pelo Assistente Técnico Regional de sistemas de produção animal da Emater/RS-Ascar, Valdir Sangaletti. Os técnicos da Emater/RS-Ascar, Pedro Ademir Matias da Rosa, Tiago Machado Silveira e André Camargo Volpato, extensionistas rurais agropecuários e a Extensionista rural social, Michele Soares Carvalho, apresentaram o projeto Sombra, Pasto e Água –SPA, do município de Lajeado do Bugre, para técnicos de dez municípios e o supervisor Microrregional da Emater, de Frederico Westphalen, Jorge Buffon.

O projeto SPA de Lajeado do Bugre, implementado há um ano, envolve 100 famílias de agricultores familiares através de visitas de assistência técnica e oficinas mensais nas comunidades envolvendo sobre os assuntos de interesse das famílias. A Emater/RS-Ascar desenvolve a assistência técnica e extensão rural estimulando a geração de renda e a gestão da propriedade rural, com o objetivo de alavancar a quantidade e a qualidade do leite produzido no Município, contribuir para o aumento da renda e qualidade de vida, promover a organização de grupos e lideranças, incentivar a permanência no campo e a sucessão rural, superar a questão de gênero e colaborar para a gestão e o planejamento familiar.

O coletivo do leite discutiu o trabalho realizado no município de Lajeado do Bugre, realizando visita ao Laticínio Alto Uruguai e a uma propriedade de agricultores familiares que faz parte do projeto SPA.  O Laticínio Alto Uruguai possui inspeção federal constituindo-se assim uma ótima oportunidade de comercialização e desenvolvimento regional. Conhecer o funcionamento do Laticínio possibilitou aos técnicos o contato com o processamento do produto.

A visita técnica à família dos agricultores Camila Barboza, Lúcio André Barboza e seu filho Luan, residentes na Linha Picada Grande, propiciou a aproximação dos técnicos do coletivo do leite com a realidade local. A unidade familiar trabalha na produção leiteira, onde todos os integrantes contribuem no trabalho e gerenciam a atividade. A atividade leiteira possibilita o cultivo de uma grande diversidade de alimentos na propriedade para o consumo da família. Este fato relacionado com a ausência do uso de agrotóxicos na propriedade e entorno, possibilita a produção de alimentos livres de produtos químicos contribuindo para a saúde dos trabalhadores rurais.

Segundo os técnicos da Emater/Ascar de Lajeado do Bugre, a unidade continuará a desenvolver ações que incentivem a geração de renda no campo, com vistas à qualidade de vida.  O projeto SPA, desse modo, contribui para o desenvolvimento da cadeia produtiva do leite local e para o desenvolvimento rural sustentável.

FOTO LEGENDA – (EMATER - L. Bugre): Visita técnica do Coletivo do Leite à família de agricultores familiares participantes do projeto Sombra, pasto e água –SPA- de Lajeado do Bugre
FOTO LEGENDA – (EMATER – L. Bugre):
Visita técnica do Coletivo do Leite à família de agricultores familiares participantes do projeto Sombra, pasto e água –SPA- de Lajeado do Bugre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.