Novos administradores assumem prefeitura

Depois de 16 anos o PP (Partido Progressista) volta a governar o município de Lajeado do Bugre. Roberto Maciel Santos é a quinta pessoa a assumir o cargo de prefeito, através da coligação Unidos Pela Mudança (PP, PSD, PSC e PSB).

‘Beto’, como é popularmente conhecido, é funcionário público da Câmara de Vereadores, tem formação superior em administração empresas. Já teve passagem na função política exercendo o cargo de secretário de Saúde e vereador.

Segundo o prefeito, o modelo de gestão a ser implantado nos próximos quadro anos, tem foco em instrumentos de planejamento e rigoroso acompanhamento de metas, e igualmente sustentado sobre uma forte disciplina de execução.   “Temos um Plano de Governo defendido na campanha eleitoral, que busca encontrar soluções para a cidade no médio e longo prazo, soluções que levarão o município a atingir um posicionamento compatível com a sua importância no Estado”, salientou o gestor.

Para combater a crise financeira que assola a maioria dos municípios, o novo prefeito aponta que a sua gestão tem propostas objetivas e projetos ambiciosos, com envergadura e complexidade que demandarão uma administração extremamente dedicada e competente, muito próxima e conhecedora das necessidades dos munícipes.

O vice-prefeito Ronaldo Machado da Silva (PSD), é funcionário público municipal, já assumiu uma cadeira na Câmara Municipal por duas vezes. Ele alega que uma das principais prioridades ao assumir o Executivo será a saúde a o setor agrícola.

Conheça mais sobre o município:

A exploração na região começou com os primeiros imigrantes, formados por um grupo de seis homens fugitivos do movimento revolucionário de 1922. Andaram vários dias até chegarem a região de Palmeira das Missões, seguiram o leito do Rio Passo Grande, abrindo picada a foice e facão, devido ser área de grande mata. Desviando-se do rio, seguiram mais dois dias de caminhada pela mata, chegando ao ponto referencial, onde passaram vários dias descansando nas margens de um rio, o qual não sabiam seu nome, mas era muito rico em espécies de peixe. Com o aumento da população, ficou designado como Lajeado do Bugre, certamente porque na época os seis viviam como bugres, isolados, escondidos das forças revolucionárias, alimentando-se de caça e frutos do mato.

Depois de alguns dias de descanso, resolveram fixar raízes nestas terras, iniciou o cultivo da terra, onde plantavam cultura de subsistência. Trabalhavam em sociedade, os seis companheiros construirão uma casa de moradia, coberta de telha, madeira quadrada com tábuas de costaneiras.

Com o povoamento surgiram as demarcações das terras revolutas pertencentes ao governo, sendo que mais tarde receberam título legal de posse. O povoamento contribuiu para a criação das primeiras igrejas, escolas, casas de comércios.

Formação Administrativa

Foi elevado à categoria de município pela Lei Estadual n.º 9551, de 20-03-1992, desmembrado do município de Palmeira das Missões. A população total do município é de 2.583 de habitantes, de acordo com a estimativa do IBGE (2014).

zc1_w756__33b3ec123d80d48ba4a8104985eec7ffbd94d9ab66c13ef273274ff554d76408_p6s8c

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.