PREFEITO PARTICIPOU DO CONGRESSO DE MUNICÍPIOS

O prefeito Roberto Maciel e a 1ª dama Gilvane Bechmam participaram do 37° Congresso de Municípios do Rio Grande do Sul. O evento foi realizado nos dias 6 e 7, na Capital do Estado, com o tema “Mais Brasil Menos Brasília” promovido pela FAMURS.

– Momento importante para debater e apresentar as demandas dos municípios, pois afinal, se não irmos a busca de recursos, certamente seremos esquecidos como sempre fomos pelas outras esferas de governo, destacou Beto.

 

SOBRE O EVENTO

Secretários debatem políticas públicas para as cidades

Saúde, segurança, educação e transportes são quatro áreas prioritárias para o desenvolvimento dos municípios e a qualidade de vida do cidadão. Para oportunizar o diálogo entre representantes do governo do Estado nesses assuntos e os prefeitos, o 37º Congresso de Municípios recebeu, nesta quinta-feira (6/7) os secretários estaduais João Gabbardo (Saúde), Cezar Schirmer (Segurança), Ronald Krummenauer (Educação) e Pedro Westphalen (Transportes).

A cada painelista, foi selecionado um tema de maior interesse para os gestores municipais. Falando sobre os acessos asfálticos, Westphalen diz que não faz promessas que não possam ser cumpridas. “Tenho procurado sempre dizer a verdade. Estamos trabalhando para que os acessos sejam concluídos de verdade, e não só na palavra”, disse. Ele também destacou planos e ações para a diversificação dos meios de transporte – como na aviação regional e as hidrovias.

Para Schirmer, a solução da insegurança passa por um trabalho em diversas frentes. “Devemos enfrentar todas as questões da segurança pública de forma sistêmica – das causas ao sistema prisional”, apontou. “Sem isso, por mais que coloquemos policiais na rua, não vamos conseguir construir um Brasil, um Rio Grande do Sul e um município seguros.”

Falando sobre o transporte escolar, Krummenauer disse que em agosto sua secretaria responderá os pedidos que foram encaminhados pelos prefeitos. “Sei que há uma preocupação sobre o software de gestão do transporte. Faremos um treinamento em formato EAD (ensino à distância) para orientar os gestores”. Ele ainda destacou a evolução dos investimentos na área: de R$ 80 milhões a R$ 150 milhões em cinco anos. “Ainda há problemas, mas esse acréscimo é importante.”

Apontando que, desde janeiro, o governo do Estado não atrasa repasses de recursos para saúde, João Gabbardo disse que a quitação de dívidas anteriores é uma questão estrutural. “Para podermos pagar esse passivo, é preciso dar continuidade às reformas que estamos propondo”, disse. E finalizou: “Em 2017, o governo priorizou, com toda a razão, a área da segurança. Esperamos que os avanços ocorram e 2018 seja o ano da saúde”.

Após o pronunciamento dos secretários, o painel foi aberto para questionamentos dos prefeitos, que apontaram as demandas de suas regiões.

 

                Crédito: Mariana Fontoura

Assessoria de Comunicação Social
(51) 3230.3150 / 99330.8399
comunicacao.famurs@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.