Projeto regional é defendido na Capital Federal

No final do mês de agosto uma comitiva de prefeitos da região, entre eles Onei Pietrobelli, de Lajeado do Bugre, esteve em Brasília, quando se fez acompanhar pelo o articulador de projetos e ex-prefeito de Ronda Alta, Saul Barbosa e pelo professor Genécio Mário de Roda, da Universidade de Santa Maria – Campus Frederico Westphalen.

Lá trabalham na liberação de recursos junto ao Ministério da Integração, para serem investidos nos municípios da região. O projeto, que também envolve o município de Lajeado do Bugre, pretende fomentar o fortalecimento de cadeias produtivas, como a do leite, piscicultura e de hortigranjeiros. Este projeto iniciou no ano de 2014, e a partir de lá foram organizadas várias reuniões nos municípios envolvidos.

No ano de 2015 ouve um acerto com o Ministério da Integração para a liberação de recursos, mas devido à instabilidade política e financeira vivida pelo Brasil, acabou tendo esses recursos retidos pela União.

No dia 31 de agosto, em contato com o secretário do Ministério da Integração, ouve a promessa da liberação dos recursos ainda neste ano, onde o valor que será destinado servirá para realizar um trabalho de diagnóstico de como estas atividades que possam melhorar o dia a dia das propriedades rurais e torná-las mais produtivas, trabalho que está sendo realizado em parceria com prefeituras, Emater, Embrapa e a Universidade de Santa Maria.

O montante a ser liberado deve girar em torno de 217 mil reais, que servirá num primeiro momento para o estudo que será feito, e a partir deste estudo as ações devem começar a ser realizadas. A totalidade de recursos que devem ser aplicados para este fim nos próximos anos da região deve chegar a 31 milhões de reais.

– Cada município, cada propriedade é uma realidade. Nós vamos fazer um desenho quase que individualizado de cada propriedade, tentando chegar a um contexto de região para o desenvolvimento macro. Já há várias ações sendo realizadas desde o ano passado, mesmo sem recursos disponíveis, mas se esses recursos definitivamente forem depositados agora, nós já estamos com a equipe formada e treinada para isso, imaginamos que logo, no máximo até o final do ano consigamos iniciar as visitações”, explicou o professor Genésio.

O nome GERA foi dado ao programa, e os próprios alunos e professores da Universidade estarão envolvidos nas atividades.

SOBRE O CISP:

O Consórcio Público Intermunicipal de Inclusão Social e Produtiva- CISP, envolve os municípios de Lajeado do Bugre, Sagrada Família, São Pedro e São José das Missões.

Constitui-se sob a forma de associação pública, de direito público, sem fins lucrativos, objetivando coordenar e ordenar a utilização dos recursos humanos, materiais financeiros disponíveis nas esferas de governo municipal, estadual, federal e também junto a fundações e instituições internacionais para reforçar o papel dos municípios consorciados na elaboração e gestão das políticas públicas e captação de recursos nas seguintes áreas: assistência social, cultura, turismo, educação, desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, inclusão social, infraestrutura urbana e rural, meio ambiente, esporte e lazer, políticas para mulheres, jovens, crianças, adolescentes portadores de necessidades especiais e idosos, de geração de emprego e renda, desenvolvimento agrário, habitação, regularização fundiária, segurança pública, patrimônio histórico, saúde, saneamento, gerenciamento de resíduos sólidos urbanos, gestão pública, comunicação (rádio, TV e internet),ciência e tecnologia, integração regional, defesa civil, de combate as drogas e da igualdade racial e social para todos os municípios integrantes do Consórcio Público Intermunicipal de Inclusão Social e Produtiva- CISP.

 

zc1_w756__6bb0a9c990b857f7d4cd116a76a9a143e8ad2978b2cf0307a294bce4cb26ce23_j2t9a

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.